Top Ad unit 728 × 90


Novidades

recent

Opinião 21: Pro Evolution Soccer 2013


Apita o árbitro e está de regresso um dos mais aguardados jogos do ano. PES 2013traz uma nova liga, um sistema de jogo melhorado e uma interface gráfica renovada. Será que chega?

Texto: Tiago Matos

APRESENTAÇÃO
As novidades começam a surgir logo que chegamos ao menu inicial. Ao som de «Ai Se Eu Te Pego» de Michel Teló – não se preocupem, continuam a poder adicionar as vossas próprias músicas aos vários menus do jogo – deparamo-nos com opções «embaladas» num grafismo rejuvenescido, com letras grandes e uma nova arrumação.

MODOS DE JOGO
Desapareceram (ou foram comprimidas) várias das opções das últimas edições. O menu «Jogo», por exemplo, é agora constituído por quatro opções: Amigável, Classificação (on-line), Lobby de Amigável (on-line) e Ver Amigável. A Loja PES já não existe: penteados, equipas clássicas, jogadores ocultos e tudo o que antes lá se comprava está agora disponível desde o início. Não há «Comunidade» nem modo de Liga, e na «Vida Futebolística» foi abandonada a ideia de Club Boss adoptada no jogo anterior, mantendo-se, contudo, a Liga Master (também com versão on-line) e o Rumo ao Estrelato, que neste PES 2013 se iniciam escolhendo entre jogar na Europa ou na América Latina.

LIGAS E LICENÇAS
Por falar em América Latina, foi finalmente incluído o Brasileirão na lista de ligas disponíveis. Ao todo, existem agora os campeonatos de Espanha, França e Holanda (completamente licenciados), Portugal, Brasil, Itália e Inglaterra (parcialmente licenciados) e ainda duas ligas fictícias. Muitos se continuam a queixar da falta de licenças do PES, mas não há nada que a simples aplicação de um Option File corrigido (encontram-se vários on-line) não resolva. Ou então... mãos à obra no Editar.

EDITAR
No modo «Editar» não se encontram grandes diferenças. As opções de barbas, tatuagens e penteados especiais continuam limitadas ou inexistentes. Foram, contudo, repostos os atributos para defesas e guarda-redes no Índice de Jogador. Já não é mau.

RUMO AO ESTRELATO
Um erro que teimam em não corrigir é a inclusão automática no início do Rumo ao Estrelato. O método adoptado no PES 2010, em que se disputava um jogo-treino no início da temporada e, dependendo do resultado, tínhamos diversas propostas à escolha, era bastante mais lógico e interessante que ser automaticamente colocado no ADO Den Haag, por exemplo, e ser obrigado a disputar meio campeonato holandês antes de novo período de transferências. Em todo o caso, continua a ser um modo bastante envolvente.

LIGA MASTER
Já na Liga Master, assumimos o papel de treinador e director desportivo. A grande novidade é a inclusão de uma loja interna, na qual podemos comprar treinos, cronómetros e equipamentos, e depois distribuí-los pelos jogadores que queremos, assumindo um maior controlo sobre a evolução de cada um. O grande problema de todos estes modos está na necessidade de gravação automática (quase) diária, um processo tão demorado que testa a paciência de qualquer jogador.

JOGABILIDADE
Passemos ao ponto mais importante do jogo: o jogo. Seria possível melhorar a já de si excelente jogabilidade do PES 2012? Aparentemente sim. E os pormenores, apesar de potencialmente imperceptíveis a fãs menos atentos do franchise, fazem realmente a diferença. Ainda que a mecânica seja a mesma, as animações estão agora muito mais suaves e realistas. A orientação manual, uma das principais novidades do jogo, promete agradar muito a alguns e menos a outros, mas mesmo que não a utilizem, a fluidez de jogo mantém-se uma delícia de sensibilidade ímpar.

SOM E IMAGEM
É uma pena, mas os comentários são essencialmente os mesmos do PES 2011 e 2012. É urgente uma grande revolução neste departamento, mesmo a nível de atmosfera de estádio. Os gráficos também continuam iguais, mas tendo em conta a qualidade, o problema não se coloca.

CONCLUSÃO
Voltemos à questão inicial: será que chega? A verdade é que, para quem já tem o PES 2012, e a menos que se seja especialmente fã do Brasileirão, talvez o número de novidades não justifique a compra. No entanto, a qualidade deste novo PES 2013 fala por si e é garantia de horas e horas de diversão. Poderá ser este o melhor jogo de futebol da actualidade? Talvez.




PES 2013
Para: Playstation 3, Xbox 360, Playstation 2, PSP, Wii, Nintendo 3DS e PC

GRÁFICOS: 9
Em campo, os mesmos (excelentes) gráficos de PES 2012
mas com animações mais realistas e subtis. Menus de aspecto renovado. 

SOM: 7
Os comentários, ainda que correctos, são praticamente os mesmos dos 
últimos dois anos. O ambiente de jogo também se mantém igual.

JOGABILIDADE: 9
Acção livre e movimentos fluidos, de grande realismo. 
Uma experiência de jogo impressionante, fácil de assimilar e muito divertida.

INOVAÇÃO: 7
Orientação manual, MLO, Brasileirão, novos detalhes de campo e de menus. 
Mas, bem no fundo, é o mesmo jogo.

REPLAY: 9
Modos mais que suficientes para garantir horas de diversão, 
especialmente se se jogar com amigos.



>>

Opinião 21: Pro Evolution Soccer 2013 Reviewed by Revista 21 on 01:30 Rating: 5

5 comentários:

  1. Anónimo7 de outubro de 2012 às 14:24

    nao consegui jogar a liga brasileira. Tem esta opção? como devo fazer?

    ResponderEliminar
  2. Anónimo7 de outubro de 2012 às 14:48

    podes jogar a liga brasileira so na master league pq eles acabaram com o modo campeonato e podes jogar com todas as equipas no amigavel :)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo10 de outubro de 2012 às 13:04

    Grande jogo! Já tenho e gosto muito!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo17 de outubro de 2012 às 18:04

    Quando sai o novo DLC?

    Fábio

    ResponderEliminar
  5. Fabio Balbino25 de outubro de 2012 às 15:28

    uma merda não poder jogar a liga brasileira

    ResponderEliminar
Adicionar comentário
Carregar mais...

");
Todos os direitos reservados por Revista 21 © 2011 - 2015
Design por Sweetheme

Formulário de Contacto

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.