Top Ad unit 728 × 90


Novidades

recent

Entrevista 21: Stephanie Anne Landers


A protagonista da sessão fotográfica que dá capa à edição #18 da Revista 21 é Stephanie Anne Landers, que, aos 29 anos, é uma mulher de diversos talentos e interesses. Como actriz, entrou em dezenas de produções teatrais, fez parte do elenco de filmes como Desert Rain ou Death of a Ghost Hunter e realizou um programa televisivo. É ainda cantora, instrumentista e, claro, modelo ocasional. Foi, aliás, nesta condição que a conhecemos, ou não considerasse ela própria um dos seus maiores talentos o de «ficar bastante quieta». A posar.

Tendo por palco a Península da Baixa Califórnia, no México, a sessão fotográfica que a Revista 21 apresentou em primeira mão foi uma das incluídas no próximo e-book do fotógrafo Cam Attree, Naked in... Baja, Mexico. Para mais informações sobre o projecto ou para pré-encomendar Naked in... Baja, Mexico, visite www.naked-in.com ou www.nudephotographer.com.au/book/.


Texto: Tiago Matos
Saiba mais sobre o fotógrafo: Cam Attree
Saiba mais sobre a modelo: Stephanie Anne Landers

Quando me olho ao espelho vejo...
Uma mulher forte, de recursos, abençoada com bons genes.

Tenho como principal ambição...
Encontrar uma forma de fazer a diferença no mundo pela positiva.

A minha maior conquista até hoje...
Bem, já pude viajar por muitos lugares bonitos, como Austrália, Colúmbia Britânica, as maravilhosas formações rochosas do sudoeste americano, México, e mais. Também já trabalhei com artistas fantásticos, como Cam Attree, Dave Aharonian e Scott Nichol, só para referir alguns dos meus favoritos. E tomei parte de muitas interessantes e emocionantes produções. Um Verão desempenhei o papel de Puck numa adaptação musical bem extravagante de Sonho de uma Noite de Verão e aprendi a pegar fogo a mim e a outros com segurança. Mas, de momento, sinto que a minha maior conquista é ter os meus pais orgulhosos de mim.

Não há nada mais sensual que...
Alguém que pensa e se move de forma positiva na vida, mantendo-se aberto a novas experiências e ideias.

O grande problema da sociedade é...
A falta de consciência sobre como precisamos de ter mais atenção à forma como interagimos com a natureza. A Terra pode suportar e nutrir todos os sete biliões de nós desde que, em troca, a suportemos e nutramos também a ela. O consumismo desenfreado também é um grande problema.

Pouca gente o sabe sobre mim, mas...
Tenho feito muitos trabalhos como modelo nos últimos anos, apesar de não os fazer aparecer na Internet. Durante algum tempo foi porque não tive computador. Agora terei de arregaçar as mangas e levar isto a sério para recuperar o tempo perdido.

Na escrita...
Adoro Tom Robbins, Ken Follet e livros de História, arte e psicologia.

Na música...
Cresci a ouvir música clássica, pelo que ainda mantém um lugar sólido na minha vida, mas também gosto de bluegrass, folk, cantautor, world fusion e jazz, de tempos a tempos. Neste momento o meu álbum preferido é The Melody of Rhythm, de Béla Fleck com Edgar Meyer e Zakir Hussain. É incrível!

No cinema...
Não vejo muitos filmes, sinceramente. O mais habitual é deixar-me dormir quando estou relaxada num sofá a ver um filme. Os meus amigos adoram gozar comigo por causa disso.

Vejo a nudez como...
Uma coisa incrivelmente bela, não algo do qual nos devamos sentir envergonhados. Eu compreendo que nem toda a gente queira andar por aí a passear-se tal como nasceu, mas também acho que ver alguém nu não vai causar nenhum trauma permanente a ninguém, independentemente da forma física da pessoa. Se a sociedade não se preocupasse tanto em fazer-nos cobrir os nossos corpos, talvez tivéssemos uma relação mais saudável connosco e com os outros.

Ser capa da Revista 21 é...
Uma surpresa bem gira! A manhã da produção com o Cam foi fantástica. Tínhamos acabado de iniciar uma maravilhosa semana no México, passávamos o tempo com muitos outros fotógrafos e modelos incríveis, e a maior parte de nós levantava-se incrivelmente cedo para saudar a luz do amanhecer e ficava acordado até tarde, na companhia uns dos outros. Na primeira manhã, eu, o Cam e um par de outros levantámo-nos bem antes do sol para encontrar uma praia que ficava a mais de uma hora de onde estávamos. Depois foi divertido brincar na praia em frente à máquina fotográfica do Cam, uma vez mais. Ele consegue sempre capturar imagens maravilhosas!

No futuro pretendo...
Continuar a trabalhar como modelo e actriz. Também comecei a desenhar e a explorar outros tipos de artes visuais. Talvez um dia estas explorações sejam suficientemente boas para também serem notadas!

Aproveito para dizer que...
Façam arte, se mantenham positivos e comam os vossos legumes.


>>
Entrevista 21: Stephanie Anne Landers Reviewed by Revista 21 on 00:00 Rating: 5

Sem comentários:

");
Todos os direitos reservados por Revista 21 © 2011 - 2015
Design por Sweetheme

Formulário de Contacto

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.