Top Ad unit 728 × 90


Novidades

recent

Comportamento 21: O Lado Bizarro da Magia


Na segunda edição da Revista 21, apresentámos alguns dos principais representantes actuais do ilusionismo bizarro. Descubra (ou relembre) os seus principais truques.

Texto: Sílvia Silva

A magia, sinónimo de ilusionismo, é a arte de iludir o espectador, tal e qual uma representação. O mágico é o actor que deve proporcionar ao seu público uma performance que o convença, pela experiência dos seus sentidos, que algo impossível aconteceu. Por conseguinte, é comum assistirmos a todo o tipo de truques que parecem desafiar as leis da lógica e da física. Disso são exemplo algumas das mais conhecidas ilusões, que envolvem aparecimentos e desaparecimentos, leituras da mente, uniões e transformações ou bizarrias que envolvem sangue, objectos afiados, cortes e morte. No entanto, tudo não passa de uma ilusão, indolor, conseguida exclusivamente através de métodos e meios naturais. Este tipo de espectacularização da ilusão pode levar-nos até ao início dos tempos, onde feitiços e feiticeiros praticavam, por exemplo, o xamanismo para demonstrar a sua condição. Na verdade, a arte do ilusionismo pode remontar a tempos ancestrais. No Berlin State Museum encontra-se um antigo papiro egípcio, datado de 4000 a.C., que nos conta a história do mágico Dedi e da sua capacidade de «ressuscitar» animais degolados. Ao longo dos tempos, o ilusionismo, menos praticado no Ocidente por ser considerado bruxaria ou culto do diabo pela igreja inquisidora, passou por várias fases, mas apenas no século XVIII, ironicamente o século do Iluminismo, ganhou uma forte popularidade. A partir daí, seguiu diversas modas até se tornar numa das mais apreciadas formas de entretenimento. Com um olhar atento, é possível perceber que toda a forma de ilusionismo tem a sua face bizarra e insólita. Assim, o que lhe propomos de seguida é uma visita guiada pelos truques mais excêntricos, mórbidos e inexplicáveis da magia.


GLASS TRICK



O britânico Pete Firman é um dos principais nomes da magia bizarra do Reino Unido, aliando o talento a um impressionante carisma e sentido de humor. Firman tem várias ilusões chocantes, mas uma das mais mórbidas terá de ser o seu Glass Trick. Firman começa por convidar um assistente a subir ao palco e dá-lhe a escolher uma de várias garrafas vazias que tem numa caixa. Pegando na garrafa escolhida, enfia-a num saco e bate-lhe com um martelo até ficar em cacos. Pede então ao assistente para escolher um dos cacos e assinar nele o seu nome. É então que começa a parte realmente impressionante. Firman pega no vidro e esfrega-o na perna até entrar para o interior do seu corpo. Vemos o sangue a jorrar enquanto o faz. Depois pede ao convidado para escolher a parte do corpo onde quer que o vidro saia. Quando o convidado o faz, Firman pega num bisturi e espeta-o em si mesmo. O sangue continua a jorrar. Com as mãos, aumenta o buraco até encontrar o pedaço de vidro. Mais sangue. Num último esforço, entrega-o ao convidado para este confirmar que é o mesmo vidro, antes de cair no chão, supostamente inanimado.


MAGIC OF JESUS



De estilo sinistro e humor macabro, a dupla escocesa Barry e Stuart choca plateias por onde quer que vá. Um dos seus empreendimentos mais polémicos, contudo, foi quando recriaram todos os milagres de Jesus que surgem na Bíblia, mostrando-os como meros truques da época. Incluíam-se entre os quais caminhar sobre água, fazer uma pessoa cega ver (temporariamente), transformar água em vinho e até ressuscitar um morto! Apesar da Igreja não ter achado qualquer piada ao feito, o duo não desistiu e mais tarde recriou ainda outros milagres da Bíblia, como invocar pragas, transformar bastões em serpentes e exorcizar um demónio! Polémico e chocante!


NEEDLE THROUGH ARM



Da mesma forma que um piercing, mas em proporções maiores, Harry Anderson faz uma agulha de 10 centímetros atravessar o seu braço. O espectador vê a pele e a carne penetrada, mas falta, ainda, o mais importante para tornar o truque credível: sangue. Enquanto move a agulha para dentro e para fora, eis que este jorra. Depois, retira a agulha do braço, limpa o sangue com uma toalha e pede que verifiquem: não há feridas nem buracos.

Como é feito
Na verdade, a agulha não penetra a pele. Antes de iniciar o truque, o mágico coloca cimento de borracha comum no braço. Este produto permite que a pele se “cole” a si mesma e, uma vez seca, não se vêem indícios. Quando inicia o truque, o mágico procura um ângulo onde a fase de “penetração” da agulha no braço não seja visível, pois, na verdade, ele não chega a espetar a agulha no braço. Apenas finge que o faz enquanto a encosta à pele. De seguida junta a pele à volta da agulha que, devido ao cimento de borracha, dará a ilusão de que está dentro da pele. É neste momento que ele mostra o braço ao público. Pouco depois jorra um pouco de sangue. Este efeito é conseguido com a utilização de uma agulha específica para o truque, capaz de absorver sangue falso. Quando a cabeça (na verdade oca e de borracha) é apertada, o sangue sai por um pequeno buraco a meio da agulha.


PREGO NO NARIZ



André Santos consegue pregar um prego no crânio, imediatamente abaixo do nariz, sem dor. Com o auxílio de um martelo, insere o prego na sua face e este fica perfeitamente fixo, sem nenhuma mão a segurá-lo. Tanto o ilusionista português como os seus alunos do Freakshow - Workshop Bizarro fazem este truque com um sorriso expressivo. Nenhuma sensação de dor é transmitida, não há sangue ou buraco no crânio, mas o prego está lá.


STEAMROLLER


Criss Angel é um dos mais mediáticos ilusionistas do mundo e está constantemente a superar os limites da bizarria. Neste truque, Criss começa por caminhar descalço sobre vidros partidos espalhados ao longo de um comprido tapete, colocado em pleno asfalto. Quando chega ao final, deita-se por cima dos vidros. Do outro lado, o rolo compressor segue na sua direcção destruindo todos os pedaços de vidros partidos e passa por cima das suas pernas até ao seu peito. Ele grita de dor e o público de incredulidade. E quando era de esperar que as suas pernas já não existissem, o rolo compressor volta para trás. Criss está intacto. Poucos segundos depois está em pé e caminha.


STRAIGHT JACKET



Luís de Matos, considerado por muitos como o maior ilusionista português de sempre, parece um fugitivo de um asilo psiquiátrico no início do truque. Envolto numa camisa-de-forças e preso pelos pés a uma grua, é elevado a 45 metros do chão. Aí, de cabeça para baixo, preso por um cabo de aço a arder, consegue em alguns segundos desenlear-se da camisa-de-forças. De seguida liberta os pés e agarra-se com as mãos. A grua começa a descer e Luís está já de cabeça para cima.


>>
Comportamento 21: O Lado Bizarro da Magia Reviewed by Revista 21 on 01:30 Rating: 5

Sem comentários:

");
Todos os direitos reservados por Revista 21 © 2011 - 2015
Design por Sweetheme

Formulário de Contacto

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.